X
ACESSO À INFORMAÇÃO

Notícias

postado em 05/11/2018 em SAÚDECombate a dengue

Casos de dengue caem 79,49% em Valparaíso de Goiás

Segundo o Controle Municipal de Endemias, as ações contra a dengue são priorizadas nas áreas mais críticas, ou seja, com maior número de incidência de focos.

O município de Valparaíso de Goiás registrou uma queda significativa nos casos de dengue. A baixa incidência foi informada pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) que coletou dados de janeiro a outubro, que mostram o registro de 269 casos da doença em 2018. Em relação ao mesmo período no ano passado houve uma redução de 79,49%.

 

Segundo o Controle Municipal de Endemias, as ações contra a dengue são priorizadas nas áreas mais críticas, ou seja, com maior número de incidência de focos. Ainda de acordo com o chefe de setor, Cresio Lobo, para reforçar o combate ao Aedes aegypti são realizadas mobilizações mensais com a duração de dois dias. “As atividades contam com a participação dos Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e do Corpo de Bombeiros Militar de Goiás nos bairros com maior índice de infestação apurado pelo Levantamento de Índice Rápido de Aedes aegypti (LIRAA)”, informou. 

 

 Educação e Infraestrutura reforçaram ações de combate à dengue em Valparaíso

 

Além de contar com o trabalho da Secretaria Municipal de Saúde, as ações de combate ao Aedes aegypti foram reforçadas pela Secretaria Municipal de Educação e Secretaria Municipal de Infraestrutura, Habitação e Serviços Urbanos.

 

Para colaborar com a guerra contra o mosquito, a Infraestrutura otimizou nos últimos meses seus serviços de limpeza nas áreas públicas e em terrenos baldios da cidade, inclusive com retirada de entulhos, como parte das ações de prevenção e combate à dengue, zyka vírus e febre chikungunya.

 

A Secretaria de Educação também foi peça fundamental nas atividades que fazem parte de uma estratégia adotada pelo Poder Executivo, para acabar com focos em potencial para proliferação do mosquito Aedes aegypti. O carro-chefe da pasta foi um Projeto Interdisciplinar, que uniu alunos, professores, escolas e comunidade na luta contra à dengue. A meta foi tornar os estudantes mobilizadores da conscientização e sensibilizar à população para ações práticas que podem evitar diversas doenças.

 

Ajude a combater o Aedes aegypti

 

Com a volta do período chuvoso a orientação é que os moradores mantenham seus domicílios sempre limpos, eliminando os possíveis criadouros do mosquito que também é transmissor da chikungunya, febre amarela e zika, fazendo vistorias constantes para eliminar possíveis focos. 

 

Por isso, se liga nas dicas:

        

 - Não deixe água parada, destruindo os locais onde o mosquito nasce e se desenvolve, evita sua procriação.

- Deixe sempre bem tampados e lave com bucha e sabão as paredes internas de caixas d'água, poços, cacimbas, tambores de água ou tonéis, cisternas, jarras e filtros e bebedouros de animais.

- Não deixe acumular água em pratos de vasos de plantas e xaxins. Coloque areia fina até a borda do pratinho.

- Plantas que possam acumular água devem ser tratadas com água sanitária na proporção de uma colher de sopa para um litro de água, regando no mínimo, duas vezes por semana. Tire sempre a água acumulada nas folhas.

- Não junte vasilhas e utensílios que possam acumular água e guarde garrafas vazias de cabeça para baixo.

- Retire sempre a água acumulada da bandeja externa da geladeira e lave com água e sabão.

- Sempre que for trocar o garrafão de água mineral, lave bem o suporte no qual a água fica acumulada.

- Mantenha sempre limpo: lagos, cascatas e espelhos d'água decorativos. Crie peixes nesses locais, eles se alimentam das larvas dos mosquitos.

- Lave e troque a água dos bebedouros de aves e animais no mínimo uma vez por semana.

- Limpe frequentemente as calhas e a laje das casas, coloque areia nos cacos de vidro no muro que possam acumular água.

- Mantenha a água da piscina sempre tratada com cloro e limpe-a uma vez por semana. Se não for usá-la, evite cobrir com lonas ou plásticos.

- Mantenha o quintal limpo, recolhendo o lixo e detritos em volta das casas, limpando os latões e mantendo as lixeiras tampadas. Não jogue lixo em terrenos baldios, construções e praças.

- Permita sempre o acesso do agente de controle de endemias em sua residência ou estabelecimento comercial.

 

Confira abaixo dados de notificação que são inseridos no sistema Sinan Net/Sinan Online:

 

Notificações em 2017

Janeiro 134

Fevereiro 139

Março 168

Abril 262

Maio 265

Junho 170

Julho 58

Agosto 34

Setembro 32

Outubro 24

Total: 1.286 casos de dengue

 

Notificações em 2018:

Janeiro 37

Fevereiro 24

Março 36

Abril 50

Maio 38

Junho 19

Julho 13

Agosto 16

Setembro 13

Outubro 23

Total: 269 casos de dengue

 

 

Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal de Valparaíso de Goiás/Foto Reprodução

 

COMPARTILHAR ESSA NOTÍCIA